TV Câmara

Grande expediente homenageia os 40 anos do Centro Acadêmico Livre de Economia

segunda-feira, 16 Agosto, 2021 - 18:01

Historicamente, o Centro Acadêmico Livre de Economia (CALE) - entidade que representa os estudantes de Economia da UFSC - é conhecido como um dos centros mais atuantes da universidade, sobretudo em pautas políticas. Desde sua fundação, em 1981, no contexto da Ditadura Militar, o CALE foi uma entidade importante para defender os interesses estudantis, posição que veio sendo mantida até os tempos recentes, quando a organização estudantil conseguiu inclusive barrar um corte de vagas pretendido para o curso.

Por sua história de lutas em defesa do ensino público e pela sua importância na comunidade universitária da UFSC, o grande expediente desta segunda-feira (16) foi destinado a homenagear os 40 anos de fundação do CALE - atendendo ao requerimento 14/21 do vereador Afrânio Tadeu Boppré (PSOL).

Em tribuna, o vereador relembrou o nascimento do Centro, sua passagem como aluno e também como professor. “É uma homenagem a todos e a todas que resistiram de pé e aos que tombaram lutando pela democracia no Brasil. São 40 anos de centro acadêmico. Não é uma homenagem aos estudantes de economia, é muito mais amplo do que isso. O CALE é mais do que isso. O CALE é uma maneira de expressar a luta sincera e honesta do nosso povo.

O professor Nildo Ouriques, fundador e primeiro presidente do CALE, destacou o papel fundamental que os estudantes têm dentro da universidade. “O professor tem que saber que o centro da universidade, o motor, aquele que dá o combustível, são os estudantes. A gente não renuncia a condição de professor, mas é a irreverência, a crítica, a curiosidade intelectual dos estudantes que move um professor. Os estudantes são o coração vivo da universidade. Quando eles se movem, as coisas melhoram. Quando eles estão apáticos, a universidade está apática”, disse.

Também estiveram presentes para receber a homenagem a ex-diretora e o ex-coordenador do CALE, Lúcia Pereira e Arthur Dejean.