TV Câmara

 Na tarde desta segunda-feira (18/02), os vereadores integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Transportes, que vai investigar possíveis irregularidades praticadas no aumento da tarifa, e ainda no processo de licitação para a concessão do serviço de transporte, e a falta de utilização dos terminais da Região Continental e do Saco dos Limões estiveram reunidos na sala das comissões para definir o presidente e o relator da comissão.

A Câmara de Vereadores iniciou na tarde desta segunda-feira (18/02), a transmissão ao vivo das reuniões das comissões permanentes. O ato faz parte de um projeto da Mesa Diretora, para tornar a Casa Legislativa mais transparente. Além das comissões, os processos licitatórios também serão transmitidos ao vivo.

O presidente Roberto Katumi (PSD), explicou que esse passo é um marco para a Câmara: “A comunidade poderá acompanhar as reuniões, saber o que realmente acontece na Casa do Povo, o objetivo é tornar cada vez mais transparente o trabalho realizado” - afirma.

O empresário Fulvio Sant'Helena, conhecido como Beibe (PSB), tomou posse como vereador na Câmara Municipal de Florianópolis (CMF) nesta segunda-feira (18/02). Ele substitui Ed Pereira (PSB), que reassumiu o cargo de secretário de Cultura, Esporte e Juventude. Ambos ocuparam a vaga do partido deixada por Bruno Souza, eleito deputado estadual. Beibe foi eleito com 1.148 votos.

O presidente da Câmara Municipal de Florianópolis, vereador Roberto Katumi (PSD) e o 1º vice-presidente Fabio Braga (PTB) visitaram na tarde desta quinta-feira (14/2), o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE- SC), conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Júnior. Durante o encontro eles trataram sobre futuras parcerias entre o Legislativo e a Tribunal, com objetivo de tornar mais eficiente, eficaz e transparente a gestão da Câmara. “Essa visita é para deixar a Câmara de portas abertas para desenvolvermos ações conjuntas com o TCE”, disse o presidente Roberto Katumi.

A Câmara de Vereadores aprovou nesta quarta-feira (13/02) o requerimento do vereador Pedrão (PP) solicitando a presença do Secretário de Estado de Infraestrutura, Carlos Hassler, para dar explicações sobre a situação das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, que ligam a Região Continental de Florianópolis à  Ilha de Santa Catarina.

Na sessão desta terça-feira (12), os vereadores da Câmara Municipal de Florianópolis deram andamento aos trabalhos de composição da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Transportes e da CPE (Comissão Parlamentar Especial) das quedas de luz. As duas frentes de atuação enfrentam questões recentes levantadas pela sociedade.

Uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar irregularidades no transporte coletivo de Florianópolis, foi instituída na Câmara de Vereadores nesta segunda-feira (11/02). O parecer favorável da procuradoria da Casa foi lido pelo presidente da Casa, Roberto Katumi (PSD).

Conforme o Art 52 do regimento interno da Câmara a CPI tem poder de investigação própria e é constituída por 5 membros sendo 1 presidente e 1 relator. Katumi pediu a indicação dos nomes dos membros para os partidos que compõem a CMF.

Foi aprovado nesta quarta-feira o Projeto de Lei Complementar N.1.716/2018, que dispõe sobre a doação de um terreno para a Polícia Militar de Santa Catarina. A medida irá permitir a construção da nova sede da 3ªCIA/4ºBPM (Batalhão da Polícia Militar). O PLC recebeu 21 votos favoráveis e nenhum contrário.

Aprovada nesta quarta-feira (06/02) a criação de uma Comissão Parlamentar Especial (CPE) para apurar, acompanhar e fiscalizar as constantes quedas de energia elétrica e a possível desproporcionalidade no valor da tarifa de vários moradores da Capital. O requerimento é de autoria da Mesa Diretora e foi aprovado por 22 votos, sem nenhum voto contrário. Eram necessárias apenas 12 manifestações favoráveis para a criação da CPE.

Na tarde desta quarta-feira (16 de janeiro), em reunião com a mesa diretora da Câmara de Vereadores de Florianópolis, o presidente Roberto Katumi (PSD) definiu um pente fino nos contratos vigentes de todos setores da Casa em busca de medidas que tragam economia de recursos públicos. A iniciativa segue o exemplo de outras instâncias do Poder Público, que têm adotado modelo semelhante logo no início dos mandatos como forma de ampliar a transparência.