TV Câmara

Câmara entrega Medalha Cruz e Sousa

segunda-feira, 27 Maio, 2019 - 18:25

A Câmara de Vereadores reservou o espaço do Grande Expediente desta segunda-feira (27/05) para a entrega da Medalha Cruz e Sousa, que tem por objetivo homenagear pessoas negras ou defensoras da raça negra nas áreas Cultural, Desportiva, de Desenvolvimento Social e Educacional no município de Florianópolis.

O vereador Lino Peres (PT) explicou que Cruz e Sousa foi o maior poeta simbolista da América e sofreu racismo na própria cidade: “Seu legado ainda é vítima de descaso e não recebe as homenagens que lhe são merecidas. Cabe a essa Casa Legislativa prestigiar”.

Dandara Manoela, uma das homenageadas com a Medalha Cruz e Sousa, usou a Tribuna e cantou uma canção: “Quero fortalecer aqui a importância dessa medalha, simbolicamente falando e pensando na cena política que vivemos no país, é cada vez mais importante reconhecer quem luta pelos direitos”.

 

HOMENAGEADOS:

Dandara Manoela

Kirana Maria Machado Marcelino

Severino Pereira da Silva

Manoel Felipe dos Santos

Ildefonso Juvenal (in memorian)

Amilton Quintino Serafim

 

CRUZ E SOUSA

João da Cruz e Sousa nasceu em 24 de novembro de 1861, na antiga Desterro, atual Florianópolis, em Santa Catarina. Era filho de ex-escravos Cruz e Sousa teve que enfrentar o preconceito racial, no entanto, isso não foi pretexto para desmotivá-lo, uma vez que é conhecido como o mais importante escritor do Simbolismo.

Foi diretor do jornal abolicionista Tribuna Popular em 1881. Dois anos mais tarde, foi nomeado promotor público de Laguna (SC), e foi recusado logo em seguida por ser negro.

Em 1893 publicou suas obras Missal (poemas em prosa) e Broquéis (poesias) que são consideradas o marco inicial do Simbolismo no Brasil.