TV Câmara

Aprovado em primeira votação na Câmara, projeto de Afrânio Boppré homenageia Salim Miguel denominando a nova escola da Tapera

A Câmara de Florianópolis aprovou, na noite desta quarta-feira (8), por unanimidade, em primeira votação, Projeto de Lei que denomina Escritor Salim Miguel a nova escola básica do bairro Tapera. A iniciativa é do vereador Afrânio Boppré (PSOL) e homenageia o escritor falecido em 2016, aos 92 anos.

Salim nasceu no Líbano, em 1924, filho de um professor primário, chegou ao Brasil três anos depois com a família, residiram durante um ano no Rio de Janeiro, depois passou a viver em Biguaçu, onde manteve residência até os últimos anos de sua vida. Um dos mais destacados escritores de Santa Catarina, Salim Miguel foi um dos fundadores do Grupo Sul, ao lado da também escritora e professora, Eglê Malheiros, sua companheira por toda a vida. Salim foi diretor executivo da Editora da UFSC e presidente da Fundação Cultural Franklin Cascaes, durante a gestão do prefeito Sérgio Grando.

Dono de uma vasta e premiada obra literária, Salim teve longa atuação como jornalista, foi dono de livraria e editora e se aposentou como funcionário público. É considerado, depois de Cruz e Sousa, o mais importante escritor de Santa Catarina e a principal personalidade cultural catarinense do século XX.

Humanista

Possuiu uma casa de veraneio em Cachoeira do Bom Jesus. Em Florianópolis, vivia num apartamento, no bairro Carvoeira, junto com a esposa e cercado de centenas de livros. Em 2013, o casal doou todo acervo da família para o Instituto de Documentação e Investigação em Ciências Humanas da Udesc. O local foi batizado Espaço Eglê Malheiros & Salim Miguel e abriga milhares de exemplares de livros e revistas, além de documentos e objetos pessoais (máquina de escrever, medalhas, placas, certificados etc).

“Estou pessoalmente muito contente com esta aprovação e agradeço a compreensão dos vereadores que entenderam a importância dessa homenagem”, disse o vereador Afrânio, que conviveu com o Escritor, durante a gestão da Frente Popular. “Ele era um lutador, um humanista nato e certamente ficaria orgulhoso com o seu nome ligado a uma escola, especialmente sendo localizada em bairro de trabalhadores, caracteristicamente popular e tradicional da nossa Cidade, como é a Tapera”, comentou Afrânio.

 

*A produção das Notícias dos Gabinetes é de responsabilidade do mandato de cada parlamentar. A Comunicação da Câmara Municipal de Florianópolis não responde pelo conteúdo das mesmas. Cada matéria é assinada pelo vereador autor e é de sua inteira responsabilidade.