TV Câmara

Maria da Graça Vereadora: PL que proíbe o uso de coleiras de choque e enforcador pontiagudo em animais é aprovado pela Câmara de Vereadores

A Câmara Municipal de Vereadores aprovou nesta semana o Projeto de Lei N° 17923/2019, de autoria da vereadora Maria da Graça (DEM), que inclui as coleiras de choque e enforcadores pontiagudos na Lei Nº 9643/2014, legislação que dispõe sobre a punição de maus-tratos a animais no município de Florianópolis.

O PL tem como objetivo proteger os animais que são submetidos a práticas agressivas que estão se tornando recorrentes no adestramento e contenção de cães, para submeter o animal e deixa-lo refém dos interesses exclusivos do tutor, por meio de enforcadores pontiagudos e coleiras de choque.

A coleira de choque emite uma corrente elétrica, que é enviada para os nervos da medula espinhal para todo o corpo do cachorro, provocando câimbras imediatamente, queimaduras no pescoço, aumento do estresse, problemas na saúde mental e emocional do cão. Já os enforcadores pontiagudos são formados por uma coleira de metal, com inúmeras pontas, que pressionam o pescoço do animal, causando perfurações, pressão intraocular, lesões na traqueia, tireoide e pescoço.

De acordo com a vereadora Maria da Graça, a provação do PL será  favorável ao combate dos maus-tratos no município de Florianópolis: “Muitas pessoas acusam cães como os pitbulls de serem agressivos, mas não imaginam o tipo de adestramento cruel que recebem, como estas coleiras de choque e enforcadores pontiagudos,” pontua.

É importante salientar que esta proibição está se tornando uma movimentação mundial. Em outros países, como na Noruega, Dinamarca, Inglaterra, Escócia e Suécia e inclusive, ocorre também em algumas cidades brasileiras  como Petrópolis, no Rio de Janeiro.

 

*A produção das Notícias dos Gabinetes é de responsabilidade do mandato de cada parlamentar. A Comunicação da Câmara Municipal de Florianópolis não responde pelo conteúdo das mesmas. Cada matéria é assinada pelo vereador autor e é de sua inteira responsabilidade.