TV Câmara

Conheça o projeto de plantio agroecológico solidário

Em meio à pandemia do Coronavírus surge um projeto inspirador, o plantio de alimentos agroecológicos para distribuição durante e pós pandemia, para famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade social e risco de fome. O projeto é uma parceria entre o Mandato Agroecológico do vereador Marquito (PSOL), a Fazenda Experimental da Ressacada da Universidade Federal de Santa Catarina (FER/UFSC), o Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Santa Catarina (CCA/UFSC, o Núcleo de Pesquisa e Extensão em Agroecologia da FER/UFSC, a Horta Comunitária do Parque Cultural do Campeche (PACUCA), e as Campanhas Solidárias parceiras.

Esta ação de enfrentamento à pandemia fortalece as Campanhas Solidárias de arrecadação de alimentos já existentes. Algumas delas, como o Campeche Solidário, COVID-19 Floripa, Levando Amor na Forma Marmitas Veganas, Templo Hare Krishna da Avenida Mauro Ramos, Mutirão do Bem Viver, Instituto Compassos e Grupo AVA (Alimentação e Vida Alegre) já se disponibilizaram a dar este passo conjunto na realização do Plantio Agroecológico Solidário. Os alimentos produzidos irão beneficiar também estudantes e trabalhadores/as da UFSC, que neste momento também se encontram em situação de vulnerabilidade social.

"À luz da Agricultura Urbana, Agroecologia e Segurança Alimentar, propomos esta ação para além da arrecadação e distribuição de alimentos, visando contribuir na construção da autonomia agroalimentar dos grupos envolvidos. A proposta é o plantio e distribuição de alimentos agroecológicos, mitigando assim os efeitos da pandemia no que diz respeito ao acesso à alimentação adequada para todas as pessoas. Nos momentos de crise é que encontramos saídas coletivas para uma outra sociedade possível, justa e ecologicamente equilibrada - bandeiras estas, reivindicadas há anos por muitos movimentos históricos da sociedade civil e do controle social das políticas públicas", disse Marquito.

Será utilizada uma área de 600 m² na FER/UFSC (bairro Tapera, em Florianópolis) para o plantio. Num primeiro momento será cultivado: brócolis, couve flor, repolho, couve manteiga, beterraba, cenouras, além de alguns chás e temperos e outras folhosas. Mais adiante, respeitando sazonalidade e clima, o cultivo de plantas de lavoura como aipim, abóboras, milho, amendoim, feijão, batatas, e outras raízes e tubérculos da primavera. Todas as plantas serão cultivadas em sistemas agroecológicos, com base na Agricultura Biodinâmica, com uso da agrohomeopatia, sob orientação do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Agroecologia da FER/UFSC e com apoio e integrantes do PACUCA.

Pessoas envolvidas nas Campanhas Solidárias farão a aquisição de sementes, mudas e alguns equipamentos para o sistema de irrigação e estarão envolvidas na escala diária de trabalho. Todos devidamente equipados com máscaras, luvas e mantendo o distanciamento necessário, medidas de convívio social de enfrentamento ao COVID-19. A Fazenda Experimental da Ressacada irá preparar a área de plantio com os equipamentos necessários e o Núcleo de Agroecologia disponibilizando todos os insumos de base agroecológico para o manejo (homeopatias para controle de espécies espontâneas e/ou outras enfermidades nas plantas, por exemplo. Os alimentos produzidos serão direcionados às campanhas solidárias, alguns entregues in natura e outros processados nas cozinhas comunitárias para entrega em forma de marmitas e refeições.

 

*A produção das Notícias dos Gabinetes é de responsabilidade do mandato de cada parlamentar. A Comunicação da Câmara Municipal de Florianópolis não responde pelo conteúdo das mesmas. Cada matéria é assinada pelo vereador autor e é de sua inteira responsabilidade.