TV Câmara

Vereador Claudinei Marques participa de evento contra a Automutilação

Os números de automutilação são alarmantes. Entre 2011 e 2016, segundo dados do Ministério da Saúde, o número de pessoas que se automutilam cresceu mais de 200% no país. São principalmente jovens e adultos com idade entre 12 e 30 anos. E a maioria, 65%, são mulheres.

A automutilação é um problema silencioso, que atinge muitos adolescentes no Brasil, um problema que já os afeta mais do que as drogas e que o bullying nas escolas.

Para discutir o problema de automutilação e como ajudar pessoas que se machucam por vontade própria, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, promoveu a palestra “Como superar a Automutilação”. O evento foi organizado pelo deputado estadual Sergio Motta, no Plenarinho da Alesc.

A adolescência é um período de muitas mudanças. São tantos  dilemas e questionamentos que, aos olhos dos jovens, ninguém ao redor entende as pressões e situações enfrentadas por esses adolescentes que buscam alivio em práticas autodestrutivas, na tentativa de direcionar a outro local algum tipo dessa dor psicológica.

“Os adolescentes acham que sabem de tudo e os pais não sabem de nada. Quem serve de exemplo é o amigo. É uma fase difícil, em que eles vivem em momentos de descobertas e querem se autoafirmarem e sentindo-se super-heróis e donos do mundo. E é onde nasce o perigo”, relata o Vereador Claudinei Marques.

A palestra contou com a participação da Dra. Neusa Sérgio e o especialista em comportamento dos jovens, Jonatas Varollo. "Parabéns a todos os envolvidos. Cuidar dos jovens é cuidar do nosso futuro", afirma Claudinei.